Menos gastos: Serra defende propaganda eleitoral restrita ao candidato e a câmera

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) propôs cinco alterações na propaganda eleitoral no rádio e na TV, que ficaria restrita ao candidato e à câmera, sem a participação de terceiros. O Projeto de Lei do Senado (PLS) 462/2015 reduz drasticamente o gasto nas campanhas políticas e padroniza o formato dessa propaganda. Também coíbe o uso da coligação partidária como instrumento de negócio eleitoral, através da mudança no cálculo da distribuição do tempo de TV; reduz o período de propaganda de 45 para 30 dias; diminui o tempo diário do horário eleitoral gratuito e reduz para 14 minutos o tempo da propaganda eleitoral no segundo turno.

“Proponho simplificar a propaganda eleitoral, que deixará de sofrer manipulações e trucagens, e eliminar toda a pirotecnia produzida a altíssimo custo pelos marqueteiros”, resumiu José Serra. Seu projeto proíbe gravações externas, montagens, computação gráfica, desenhos animados ou efeitos especiais.  Serra frisou que seu objetivo é assegurar uma disputa mais equilibrada, em que os candidatos falem com a cara e a coragem, sem artificialismos.

A proposta determina ainda que o cálculo do tempo das destinado para as eleições majoritárias a uma coligação contemplará exclusivamente o tempo dos partidos que têm candidatos. Assim, na hipótese de cinco partidos se coligarem nas eleições de prefeito, o tempo da coligação será a soma dos tempos do partido do cabeça da chapa e do candidato a vice.

“Se essa medida for aprovada, acabará com o verdadeiro mercado persa de tempo de TV que se instaura a cada eleição no Brasil”, ressaltou o senador.

Serra salientou que é muito importante encolher a renúncia fiscal decorrente do uso dos rádios e das TVs para a transmissão da propaganda. Na eleição de 2014 esse custo foi de aproximadamente R$ 840 milhões.

“Programas muito longos levam os eleitores a desligar os seus televisores, em prejuízo do debate político necessário. E as diminuições na extensão dos programas, que nos parecem expressivas, têm dois objetivos: baratear os custos das campanhas e torná-las mais atrativas”, concluiu.

Veja Também

Serra propõe mudanças nas regras de participação de candidatos nos debates na TV

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) apresentou nesta terça-feira (14/07) um projeto de lei (PLS nº 461/2015) que torna mais rígido o atual critério para a participação dos candidatos…

Reforma política: emendas de Serra são aprovadas no Senado

Brasília – Duas emendas ao projeto de reforma política, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), foram aprovadas na noite desta quarta-feira (02/09) no Senado. As propostas alteram regras para…

Homenagem aos atletas israelenses mortos em Munique (1972)

Rio de Janeiro, Palácio da Cidade, 14 de agosto de 2016 Moshe Weinberg, Yossef Romano, Ze’ev Friedman, David Berger, Yakov Springer, Eliezer Halfin, Yossef Gutfreund, Kehat Shorr, Mark Slavin, Andre…