Serra destinará mais de R$ 215 milhões em emendas para a Saúde de SP

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) destinará mais de R$ 215 milhões em emendas orçamentárias de 2016 para garantir melhorias na Saúde de São Paulo. Os recursos financiarão o custeio de unidades de atendimento básico nos municípios e reformas e aparelhamento de hospitais, policlínicas e santas casas do estado.

“A busca por um atendimento de Saúde de qualidade é prioridade da minha vida pública”, afirma o senador.

O subfinanciamento da saúde no Brasil é crônico e tem se agravado nos últimos 12 anos. Segundo dados da secretaria da Saúde de São Paulo, somente no primeiro semestre deste ano, o governo federal deixou de enviar ao estado R$ 500 milhões, referentes a atendimentos de média e alta complexidade realizados nos hospitais e ambulatórios.

“A participação da União no financiamento da saúde não chega a 30%, onerando o governo do Estado e os municípios”, declara o senador.

“Serra presta um grande serviço à saúde de São Paulo, assim como fez quando era governador e quando foi ministro da Saúde, ao destinar emendas exclusivamente para fortalecer e ampliar a assistência oferecida pelo SUS à população”, diz o secretário da Saúde estadual, David Uip.

Mais saúde – O pacote de emendas apresentado por Serra tem duas origens: as emendas da bancada federal paulista (R$ 200 milhões); e as emendas do orçamento impositivo – ou emendas individuais – (R$ 15,3 milhões), que deverá ser obrigatoriamente executado pelo governo federal.

O presidente do Conselho Diretor do Instituto do Coração (InCor), Roberto Kalil Filho, afirma que a emenda (R$ 1,1 milhão) complementará o custeio do tratamento de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “O recurso é fundamental para manter a qualidade dos atendimentos realizados no hospital, para tratamento clínico e cirúrgico de doenças cardíacas e do pulmão, em adultos e crianças de todo o Brasil”, declara. Fundado em 10 de janeiro de 1977, o InCor é líder brasileiro em transplante de coração e de pulmão e em cirurgias cardiopediátricas e neonatais.

“A emenda é uma sobrevida ao hospital e estimula a medicina de ponta e de alta tecnologia”, destaca o diretor do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Duarte Prata. Ele acrescenta que o compromisso de Serra com o hospital vem desde o ministério da Saúde, nos anos 1990. A instituição atende mais de seis mil pacientes pelo SUS diariamente.

Confira a lista das instituições que serão beneficiadas pelas emendas individuais:

Hospital de Câncer de Barretos – R$ 1 milhão

Centro Infantil de Investigações Hematológicas Boldrini – R$ 1 milhão

Instituto do Coração (Incor) – R$ 1,1 milhão

Instituto do Câncer de São Paulo – R$ 1 milhão

Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo – R$ 1 milhão

Santa Casa de Franca – R$ 1 milhão

Hospital das Clínicas (Unicamp) – R$ 1 milhão

Hospital do Rim e Hipertensão, Fundação Oswaldo Ramos – R$ 1 milhão

Hospital Cruz Azul – R$ 1,1 milhão

Santa Casa de Votuporanga – R$ 1 milhão

Rede Lucy Montoro – R$ 1,1 milhão

Fundação Amaral Carvalho – R$ 1 milhão

Veja Também

Projetos de José Serra estão na pauta do Plenário

Três projetos do senador José Serra (PSDB-SP) estão na ordem do dia do Plenário nesta semana.  Dois deles estão em regime de urgência e têm prioridade de votação: o projeto de…

Discurso cerimônia de transmissão de cargo do MRE

Discurso do ministro José Serra por ocasião da cerimônia de transmissão do cargo de ministro de estado das Relações Exteriores Brasília, 18 de maio de 2016 Queria saudar inicialmente o…

Artigo no Estadão: “Fumus boni iuris”

Fumus boni iuris Espero que prevaleça no STF a fumaça do bom Direito, contra as males do cigarro O Estado de S.Paulo 28 de setembro de 2017 “Em 1898, em…