Serra: limites para endividamento da União é condição para o Brasil se desenvolver

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) apresentou nesta terça-feira (15/09), na Comissão Especial para o Desenvolvimento Nacional (CEDN) do Senado, o relatório ao projeto que define um limite global para a dívida da União (PRS 84/2007).

A proposta, de autoria da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), atende a uma determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Ampliar a responsabilidade fiscal é defender o Estado brasileiro”, disse José Serra.

O parlamentar destaca que a medida significará limitar toda a conta do setor público, e não apenas, a conta primária (superávit ou déficit), em um período de 15 anos.

“Esse projeto significa dar um passo imenso no sentido da responsabilidade fiscal no Brasil. A vantagem de fixar limites para as dívidas é criar incentivos a condutas fiscais mais austeras”, acrescentou. Municípios e Estados têm limites para endividamento.

Limites – O texto substitutivo do senador prevê dois limites: um para a dívida bruta – que deverá ser reduzida de 5,6 para quatro vezes a Receita Corrente Líquida (RCL); e outro para a dívida líquida, que deverá ser reduzida de 2,2 para 1,5 vezes a RCL.

O Banco Central deverá apresentar um relatório analítico semestral das duas relações financeiras com o Tesouro Nacional.

Agenda Brasil – A Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN) é responsável pela análise dos projetos da Agenda Brasil – pauta apresentada pelo Senado com o objetivo de incentivar a retomada do crescimento econômico do país.

Veja Também

Homenagem aos atletas israelenses mortos em Munique (1972)

Rio de Janeiro, Palácio da Cidade, 14 de agosto de 2016 Moshe Weinberg, Yossef Romano, Ze’ev Friedman, David Berger, Yakov Springer, Eliezer Halfin, Yossef Gutfreund, Kehat Shorr, Mark Slavin, Andre…

Outra década perdida?

*JOSÉ SERRA, O Estado de S.Paulo 25 de abril de 2019 | 03h00 Tudo leva a crer que o ano de 2019 fechará mais uma “década perdida”, numa frustrante repetição…

Covid-19: sancionada lei que garante auxílio financeiro a santas casas

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na terça-feira (5) a lei que prevê a transferência de R$ 2 bilhões da União para santas casas e hospitais sem fins lucrativos (filantrópicos), para…