Serra: proposta vai aprimorar a gestão pública no Brasil

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) afirmou que a criação de uma instituição fiscal independente – conforme prevista na proposta de emenda à Constituição nº 83/2015, de autoria do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) – ampliará a transparência das políticas orçamentárias e fiscais do país, contribuindo para qualificar o debate público, por meio de análises técnicas independentes.

“A criação desse organismo vai aprimorar a gestão pública e assegurar transparência sobre o gasto público, identificando quem paga e quem recebe no Brasil”, declarou o senador durante a apresentação do relatório a aprovação da proposta na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira (12/08).

O relatório elaborado por Serra prevê a mudança do nome da nova instituição, de Autoridade Fiscal Independente (AFI) para Instituição Fiscal Independente (IFI), pois segundo o senador “não se trata de uma autoridade, mas de um órgão voltado para a disseminação de informações técnicas”. O substitutivo da proposta também estabelece que a futura instituição seja dirigida por um Conselho Diretor com mandato de três anos, sendo admitida uma recondução. A IFI será composta por três membros: um diretor-geral, indicado pelo presidente do Congresso Nacional, e outros dois diretores, sendo um indicado pela Comissão de Assuntos Econômicos do Senado e o outro pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. O relatório prevê ainda que todos os indicados ao conselho serão submetidos à arguição pública e à aprovação pelo Congresso Nacional.

“Essa iniciativa é revolucionária e colocará o país no contexto das nações mais desenvolvidas e civilizadas”, afirma Serra.

Na reunião da comissão, foi acolhida uma emenda de autoria do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), que proíbe o diretor-geral da IFI de exercer outra atividade profissional, incluindo gestão operacional de empresa ou direção político-partidária. Também foi deferido um pedido de vista coletiva que adiou para a próxima semana a votação do projeto.

Avanço – A proposta de criação da IFI é inspirada em modelos que já funcionam em vários países e terá a missão de avaliar, continuamente, a política fiscal adotada no Brasil.

“Quase todos os membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) têm esse instituto fiscal independente, que não vai impor nada ao Congresso. Vai explicitar para a opinião pública. Terá um papel revolucionário ao dizer o que custa cada coisa”, salientou Serra.

RelatorioPEC83_2015CCJ

Veja Também

Serra recebe o governador de Miranda Henrique Capriles

O Ministro José Serra recebeu hoje, 14 de junho, a visita de Henrique Capriles, Governador do estado de Miranda, importante liderança da oposição venezuelana, e principal defensor da via eleitoral,…

Projeto que garante o repasse dos depósitos judiciais aos Estados e municípios vai para a Câmara

Brasília – O projeto de lei (PLS 183/2015) que garante aos Estados e municípios a possibilidade de acessarem todos os recursos dos depósitos judiciais e administrativos, incluindo a administração direta…

Discurso cerimônia de transmissão de cargo do MRE

Discurso do ministro José Serra por ocasião da cerimônia de transmissão do cargo de ministro de estado das Relações Exteriores Brasília, 18 de maio de 2016 Queria saudar inicialmente o…