Emenda que prevê transparência nas operações do BNDES segue para sanção presidencial

Brasília – A emenda à Medida Provisória 663/2014 que prevê mais transparência nas operações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), foi aprovada nesta terça-feira (19/05) pelo plenário do Senado. O dispositivo, que segue agora para a sanção presidencial, obriga o Ministério da Fazenda a divulgar, a cada dois meses, pela internet, os custos dos financiamentos concedidos pelo banco nas áreas privada e pública.

“O que nós, senadores, esperamos é que a presidente Dilma Rousseff não vete a Medida Provisória, como já fez em outras oportunidades”, afirma José Serra. De acordo com o senador, falta uma política clara de prestação de contas periódica por parte do banco à sociedade.

Caso seja sancionada pela presidente da República, a MP 663/2014 aumentará em R$ 50 bilhões o limite de incentivos financeiros repassados pela União ao BNDES.

Veja Também

Serra propõe mudanças nas regras de participação de candidatos nos debates na TV

Brasília – O senador José Serra (PSDB-SP) apresentou nesta terça-feira (14/07) um projeto de lei (PLS nº 461/2015) que torna mais rígido o atual critério para a participação dos candidatos…

Senadores evitam manobra e luta de Serra contra o cigarro avança

O Plenário do Senado decidiu, nesta quarta-feira (10), rejeitar o envio do projeto do senador José Serra (PSDB-SP) para a análise da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). Assim,…

Nota da assessoria de imprensa

A respeito da matéria veiculada no dia 23/09/2015, no jornal Folha de S. Paulo, intitulada Contra projeto de Serra, ministro defende regime de partilha no pré-sal” a assessoria de imprensa…