Nota da assessoria de imprensa

A respeito da matéria veiculada no dia 23/09/2015, no jornal Folha de S. Paulo, intitulada Contra projeto de Serra, ministro defende regime de partilha no pré-sal” a assessoria de imprensa do senador José Serra (PSDB-SP) esclarece: há erros graves nas duas principais informações de conteúdo trazidas pela repórter Julia Borba.

O nome do senador José Serra apareceu no título desta matéria como autor de um projeto que não é de sua autoria. O projeto de Serra não altera o regime de partilha da Petrobras (PLS 131/2015). A matéria afirmou que “a questão voltou a ser debatida já que um projeto do senador José Serra (PSDB) prevê o fim do modelo”. A única alteração proposta pelo senador é liberar a estatal da obrigatoriedade de ser a operadora única dos blocos de exploração do pré-sal com participação de 30% nos investimentos.

A matéria confunde o projeto do senador com o projeto de lei 6.726/2013, de autoria do deputado Mendonça Filho (DEM/PE), que tramita na Câmara dos Deputados, ao mencionar uma decisão tomada nesta terça (23): “Ontem, líderes da Câmara resolveram atender o pedido do presidente da estatal, Aldemir Bendine, e desistiram de adiantar, pelo menos por enquanto, a votação do projeto. A decisão foi tomada em acordo na casa do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Os decidiram votar a urgência, desta semana, somente daqui 15 dias”.

A assessoria de imprensa reitera que o projeto do senador José Serra encontra-se em regime de urgência no Plenário do Senado Federal e não na Câmara dos Deputados, conforme informou a repórter de maneira equivocada.

Izabela Fernandes, assessora de imprensa do senador José Serra

Veja Também

Entropia exponencial

Urge reformar o sistema eleitoral, causa da fragmentação partidária que gangrena a política JOSÉ SERRA* O Estado de S.Paulo 11 de abril de 2019 | 03h00 É tentador atribuir os…

Discurso 12ª Convenção Nacional do PSDB – 05/07/2015

Discurso do senador José Serra (PSDB-SP) na 12ª Convenção Nacional do PSDB, realizada em 05 de julho de 2015, em Brasília.

Artigo no Estadão: “O petróleo volta a ser nosso”

O petróleo volta a ser nosso Se mantivermos o passo firme, a estimativa é de alcançarmos 5,5 milhões de barris/dia até 2030 O Estado de S. Paulo 8 de fevereiro…